ESPECIALIDADES

CÓRNEA

A córnea é a parte transparente do olho que está na frente da íris. Ela e o cristalino têm a função de focar a luz através da pupila para a retina, como se fosse uma lente fixa. São as lágrimas (secreção lacrimal) que mantém a córnea úmida e saudável. Quando alguma doença compromete a transparência da córnea deixando-a como um vidro fosco, a solução é cirúrgica.

CATARATA
 

A catarata é a patologia dos olhos que consiste na opacidade parcial ou total do cristalino ou de sua cápsula. Pode ser desencadeada por vários fatores, como traumatismo, idade, diabetes mellitus, uveítes, uso de medicamentos, entre outros. Tipicamente, ela se apresenta como embaçamento visual progressivo.

RETINA

 

A retina é uma parte do olho responsável pela formação de imagens, ou seja, pelo sentido da visão. É como uma tela onde se projetam as imagens: as retém e traduz para o cérebro através de impulsos elétricos enviados pelo nervo óptico.

PLÁSTICA OCULAR
 

Ela corrige alterações palpebrais, como lacerações e deformidades pós-traumáticas, ptose (pálpebra caída) de diversas etiologias, pálpebra evertida (ectrópio), inversão palpebral (entrópio), lagoftalmo (dificuldade de oclusão palpebral), alterações dos cílios como triquíase e distiquíase - e das vias lacrimais - como dacriocistite aguda e crônica -, obstrução lacrimal do recém nascido, lacrimejamento, lacerações canaliculares e olho seco. A cirurgia permite um bom desempenho visual e evita complicações, muitas vezes irreversíveis.

GLAUCOMA

Distúrbio em que a pressão do líquido que preenche o globo ocular está anormalmente aumentada, além do que o olho pode tolerar por tempo prolongado. O aumento de pressão é causado por um acúmulo de líquido – humor aquoso – que circula no interior do olho. Esse aumento de pressão dificulta a irrigação das células nervosas e leva à sua morte. A pressão intra-ocular aumentada pode comprimir os vasos sanguíneos que nutrem as sensíveis estruturas visuais do fundo de olho. Devido à falta de irrigação sanguínea, as células nervosas vão morrendo, provocando perda progressiva da visão e estreitamento do campo visual. Se o processo não for controlado, pode levar à cegueira.

LENTE DE CONTATO
 

Uma lente de contato é uma lente oftálmica corretiva, cosmética, corretivo-cosmética ou terapêutica geralmente utilizada sobre a córnea do olho. Elas geralmente servem para a mesma proposta corretiva que os óculos convencionais, porém elas são mais leves e virtualmente invisíveis. Estima-se que cerca de 125 milhões de pessoas no mundo usem lentes de contato (2% da população mundial). Serve para a correção de miopia, astigmatismo, presbiopia e hipermetropia.

ESTRABISMO

 

É quando há perda do paralelismo entre os olhos. Embora a forma mais comum seja o desvio convergente (desvio de um dos olhos para dentro), podem ser divergentes (desvio para fora) ou verticais (um olho fica mais alto ou mais baixo do que o outro).

VISÃO SUBNORMAL
 

Visão subnormal ou baixa visão é um comprometimento da função visual que impossibilita uma visão útil para os afazeres habituais, mesmo após tratamento ou correção dos erros refrativos comuns. Considera-se com visão subnormal a pessoa que apresenta 20% ou menos do que chamamos visão normal. Este problema pode ser acompanhado de uma alteração do campo visual, ou seja, a pessoa pode enxergar como se estivesse vendo por dentro de um tubo (ausência ou diminuição da visão periférica) ou com uma mancha escura na parte central da visão quando a pessoa tenta fixá-la em um objeto (ausência ou diminuição da visão central).

© 2016 CLINOP - Clínica de Olhos Pegado. Todos os direitos reservados.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now